POR QUE OS PROFESSORES ESTÃO EM GREVE?

Frequentemente surgem debates e acusações quanto aos objetivos e causas de protestos e greves por parte dos professores, mas de que maneira podemos começar a entender as dificuldades do ensino público fugindo de uma visão cheia de generalizações?

– Existem inúmeras dificuldades a serem superadas na educação pública e ao contrário do que se faz pensar os docentes nunca negaram isso, inclusive a classe dos professores sempre se coloca de maneira combativa na tentativa de saná-las da melhor maneira; o simples ato de buscar melhores condições de trabalho e valorização para a classe já demonstra isso.

– Seguidamente ouvimos discursos que culpabilizam os professores pela suposta baixa qualidade da educação pública brasileira, isso se dá por uma série de visões erradas sobre educação, gestão e ensino, que infelizmente são empregadas com frequência por pessoas mal-intencionadas em uma tentativa de cooptar a indignação coletiva com o problema para defender discursos ideológicos.

– Culpar indivíduos que estão no final de uma hierarquia pelos problemas é um erro grave: o sistema público de ensino não é somente o resultado da soma dos vários professores que o compõe porque estes estão ligados a uma estrutura de administração a qual devem obedecer e dependem de fatores externos como infraestrutura, verbas, participação da comunidade e dos pais, boa estrutura familiar dos alunos, recebimento de material didático e paradidático de qualidade…

– Os professores têm dificuldades com a própria formação por diversos fatores e as dificuldades em receber um salário adequado (quando recebido) dificultam a qualificação e incentivam os mais qualificados a migrarem para outras áreas com mais compatibilidade salarial. O professor precisa constantemente se atualizar com novidades que surgem na sua área e o acesso a publicações, cursos, congressos e palestras se torna difícil com os baixos salários recebidos e com a falta de incentivo do Estado.

Em resumo se espera um nível altíssimo de qualificação e trabalho sem qualquer suporte para que o profissional o atinja, como as greves e protestos atingem diretamente a vida da comunidade escolar a raiva tende a ser direcionada ao professor que também é uma vítima desse sistema, é lamentável o ataque feito aos professores por pessoas que somente querem defender agendas e ideologias, fechando os olhos para toda a luta da classe através da História.
Esperamos poder ver um país mais justo e um ensino público de qualidade que valorize seus profissionais para que o direito humano à educação seja observado como realmente deve ser e que todos possam ter a oportunidade de recebe-lo da melhor maneira.

Vinícius Correa – Colaborador do TeLiga!

Deixe uma resposta